Tire suas dúvidas pelo WhatsApp

Como identificar as estruturas da cavidade oral?

Como identificar as estruturas da cavidade oral?

Aprenda os conceitos e os nomes das partes que compõem a boca e suas funções.

A anatomia é uma das matérias mais importantes do curso de ASB (Auxiliar em Saúde Bucal), pois envolve o estudo das estruturas que formam o corpo humano e suas relações. Um dos aspectos fundamentais da anatomia é a cavidade oral, que é o espaço interno da boca e suas partes constituintes.
A cavidade oral é o local onde ocorrem os processos de mastigação, deglutição, fonação e respiração. Além disso, a cavidade oral é o primeiro segmento do sistema digestivo e o principal acesso para o sistema respiratório. A cavidade oral também é o local onde se desenvolvem diversas doenças bucais, como cáries, gengivites, periodontites, entre outras.
Mas como identificar as estruturas da cavidade oral? Quais são os nomes e as funções das partes que compõem a boca? Essas são algumas das dúvidas mais comuns dos alunos de ASB sobre esse assunto. Neste texto, vamos esclarecer essas e outras questões sobre a cavidade oral. Acompanhe!

O que é a cavidade oral?

A cavidade oral é o espaço interno da boca delimitado pelos lábios anteriormente, pelas bochechas lateralmente, pelo palato superiormente e pela língua inferiormente. A cavidade oral se comunica com o exterior pela abertura bucal ou rima oris, e com a faringe pela abertura posterior ou istmo das fauces.
A cavidade oral pode ser dividida em duas regiões: o vestíbulo bucal e a cavidade bucal propriamente dita. O vestíbulo bucal é o espaço entre os lábios ou as bochechas e os dentes e a gengiva. A cavidade bucal propriamente dita é o espaço entre os arcos dentários superior e inferior.

Quais são as estruturas da cavidade oral?

As estruturas da cavidade oral são:

• Lábios: são pregas musculares revestidas por pele externamente e por mucosa internamente. Os lábios têm função de proteger a entrada da boca, auxiliar na mastigação, na fonação e na expressão facial. Os lábios podem ser divididos em superior ou inferior, vermelhão ou borda livre, comissura ou canto da boca.
• Bochechas: são paredes laterais da boca formadas por músculos revestidos por pele externamente e por mucosa internamente. As bochechas têm função de proteger a cavidade bucal, auxiliar na mastigação, na fonação e na expressão facial. As bochechas apresentam uma proeminência chamada bola de Bichat ou corpo adiposo bucal.
• Palato: é o teto da boca formado por duas partes: o palato duro e o palato mole. O palato duro é a parte anterior do palato formada por ossos revestidos por mucosa. O palato duro tem função de separar a cavidade bucal da nasal, auxiliar na mastigação e na fonação. O palato duro apresenta uma linha mediana chamada rafe do palato e duas fileiras laterais de pequenas elevações chamadas rugas palatinas. O palato mole é a parte posterior do palato formada por músculos revestidos por mucosa. O palato mole tem função de separar a cavidade bucal da faríngea, auxiliar na deglutição e na fonação. O palato mole apresenta uma projeção pendente chamada úvula ou campainha.
• Língua: é um órgão muscular revestido por mucosa que ocupa o assoalho da boca. A língua tem função de auxiliar na mastigação, na deglutição, na fonação e no paladar. A língua pode ser dividida em raiz ou base (parte posterior fixa à faringe), corpo (parte média livre) e ápice ou ponta (parte anterior móvel). A superfície dorsal ou superior da língua apresenta diversas papilas gustativas (circunvaladas, fungiformes, filiformes e foliadas) que contêm os receptores do sabor. A superfície ventral ou inferior da língua apresenta uma prega mediana chamada frênulo da língua que limita seus movimentos.
• Dentes: são órgãos duros implantados nos ossos maxilar e mandibular que formam os arcos dentários superior e inferior. Os dentes têm função de cortar, rasgar e triturar os alimentos durante a mastigação. Os dentes podem ser divididos em incisivos (quatro em cada arco), caninos (dois em cada arco), pré-molares (quatro em cada arco) e molares (seis em cada arco). Cada dente pode ser dividido em coroa (parte visível acima da gengiva), raiz (parte oculta abaixo da gengiva) e colo (parte intermediária entre a coroa e a raiz). Cada dente é formado por três camadas: esmalte (camada mais externa e mais dura), dentina (camada intermediária e mais sensível) e polpa (camada mais interna e mais vascularizada).
• Gengiva: é uma mucosa espessa que reveste os ossos maxilar e mandibular ao redor dos dentes. A gengiva tem função de proteger o tecido ósseo subjacente, sustentar os dentes e evitar a entrada de bactérias na cavidade bucal. A gengiva pode ser dividida em marginal ou livre (parte que contorna os dentes), interdental ou papila (parte que preenche os espaços entre os dentes) e inserida ou aderida (parte que se fixa aos ossos).
• Glândulas salivares: são órgãos que produzem saliva para umedecer a boca, facilitar a mastigação, a deglutição, a fonação e o paladar. As glândulas salivares podem ser divididas em maiores ou principais (parótida, submandibular e sublingual) e menores ou acessórias (labiais, bucais, palatinas etc). As glândulas salivares maiores se localizam fora da cavidade bucal e se comunicam com ela por meio de ductos excretores. As glândulas salivares menores se localizam dentro da cavidade bucal sob a mucosa.

Conclusão

A cavidade oral é uma região complexa que abriga diversas estruturas com funções essenciais para o organismo humano. Identificar as estruturas da cavidade oral é importante para compreender sua anatomia, sua fisiologia e sua patologia. Além disso, identificar as estruturas da cavidade oral é fundamental para o trabalho do profissional de odontologia e do auxiliar em saúde bucal.

[adrotate banner="2"]

Comentários

Abrir bate-papo
1
Olá
Podemos ajudá-lo?